MAKE UP.

 

 

 

 

Oi gente, eu sei que tenho sido um tanto quanto relapso em relação ao blog, mas espero que entendam que nesse período estou envolvido com alguns projetos, e nesses últimos dias tenho me dedicado um pouco mais a tudo isso.

Bom, hoje eu decidi falar aqui sobre algo que vem me incomodando há algum tempo, mas não havia parado pra falar sobre.
Aqui no Rio sempre vejo algumas coisas que me fazem pensar no quanto nossa política pública em relação aos moradores de rua é tão fria e desumana, onde suas soluções se concluem em somente esconder a poeira da cidade embaixo dos tapetes e passar uma boa maquiagem nas calçadas.
A foto acima demonstra claramente uma dessas ‘grandes soluções’ que nossas autoridades nos oferecem. Essa imagem que cito não é uma exceção, ou um caso raro de se ver. Frequentemente enquanto ando pelas ruas da cidade, me deparo frente à coisas do gênero. Um viaduto com pedras pontiagudas pra que ninguém possa repousar ali. O recolhimento compulsório, é mais uma atitude que demonstra claramente a forma que o governo lida com o problema destas pessoas. Tirá-las das ruas à força, e levá-las para abrigos superlotados, sem condições de suprir as necessidades dos mesmos. Muitos desses lugares tem horário limitado pra permanencia, fazendo com que eles voltem as ruas. Tambem acho curioso quando um morador de rua é tirado das calçadas da zona sul, e é jogado num abrigo na zona norte, somente porque o governo acha conveniente que nossos turistas não vejam que no Rio de janeiro existe sim pessoas em situação de rua, que a pobreza do nosso país é tão grande e ainda assim tentam esconder tudo isso das pessoas que vem de fora, e nós, que vivemos aqui todos os dias, e passamos pelas ruas todos os dias, e vemos como tudo acontece DE VERDADE. É onde vem a seguinte pergunta : A grande solução do nosso governo é resolver a vida dessas pessoas com uma simples maquiagem social ?
Essa política precisa mudar, e cada vez que me deparo à tais coisas, fico chocado de como essas medidas ainda hoje, são tomadas. E é isso que eu vejo por aqui, falta de consciência, de soluções reais. Não simplesmente tapar o sol com uma peneira, e sim tratar os males pela raíz.
Eu gostaria de saber se em suas cidades também são tomadas medidas assim. Gostaria de saber quais funcionam, e quais acontecem somente com o intuito de esconder as coisas.
Agradeço a todos pela oportunidade de poder dividir aqui com vocês minhas opiniões.

Abraços, vitor.

Anúncios

8 comentários sobre “MAKE UP.

  1. É verdade, a forma impessoal como são tratados os problemas sociais tem me assustado também e você foi PERFEITO, ao explicitar algo que a maioria vê, mas não enxerga. Enquanto nós todos, ou seja a sociedade, não mudar a própria postura de olhar para as coisas, ações negligentes e preconceituoss de toda natureza serão cometidas!
    A chave está na nossa mão, mas temos que usar individualmente. Cada um mudando a sua parte e alguns, além da sua, mudando um pouco do todo, como você vem fazendo! Vou compartilhar sua crítica!

  2. Olá Vitor, sou coordenadora do Fórum de Pop. de Rua do Rio de Janeiro, no dia 10/07 iremos fazer uma reunião na Praça do Meier, às 9:30 hs, nessas reuniões o André Oliveira do PRO AMOR esta sempre presente, sou Coord. do CNDDH/RJ e gostaria de conversar a respeito do morador que vc defendeu. Aguardo um contato. Abraços

  3. Bom Dia Vitor ! Grande irmão do Brasil !!!
    Seguinte. Cara tenho tantos Projetos De Albergues, e Capacitação profissional:
    Outro Ponto Talvez eu já tenha Falado isso. .. governo-Lei :Obriga a T o d o, Cidadão !!! em Território Nacional a Votar, Direito Garantido na Marra e que hoje é uma Arma na Mão dos Poderes inoperantes/Vide Brasil/ Pos Copa 2014 Pagaremos até pra Soltar Pum[:>
    . . . Por qual Motivo também, o Governo não Obriga a Todo cidadão a Completar o, 2º ou 3º Ano ? Hum ? Mistéeeerios Misteriosos !!!!
    Ass: Carlos
    de Salvador

  4. Sou graduado em História pela UFF. Eu fiz uma disciplina no verão de 2006 (por causa da greve de 2005) com o prof. Ivaldo Lima chamada “Geohistória” e ele, na ocasião, já tinha chamado a atenção para essas pedras embaixo dos viadutos. Destacou, também, a iluminação existente embaixo daquelas passarelas do Aterro do Flamengo e os bancos inclinados e furados dos pontos de ônibus com o mesmo propósito: impedir a permanência da população de rua nestes locais.
    O tratamento dispensado aos “miseráveis”, por parte do poder público, vem sendo muito parecido, desde longa data. Ao menos pararam de jogá-los em rios, no mar, como acontecia na época do Carlos Lacerda.

  5. Grande Vitor. Antes de mais nada queria declara minha admiração à você.

    À esse respeito dos moradores de rua e a forma como são tratados pela Prefeitura/Comlurb também me perturba muito. Sou estudante de Arquitetura e Urbanismo da UFRJ e um dia, na matéria sobre Direitos Humanos levantei essa questão e tentei fazer um grupo de estudo para nos aprofundarmos nessa questão, mas infelizmente não foi pra frente. É gratificante saber que mais pessoas se enojam com essa situação. Não esqueceremos os abandonados. Estamos juntos na luta.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s