Reforma Politica, Distritão e Financiamento de Campanha

Anúncios

URGENTE | Paz sem voz não é paz, é medo!

 

Eu não ia postar mais nada hoje, mas chegou a mim esse vídeo, e preciso dizer o que sinto. Não consigo acreditar que o povo do Rio de janeiro, veja tudo isso acontecer, e ainda aceite.
Esse domingo tivemos a chance de fazer novas escolhas, novas jornadas e trajetos, e escolhemos o mesmo.
Li hoje, que loucura é fazer sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes.

Fico triste em saber que esse tipo de ação tem a “benção” dos próprios cariocas, uma vez que acabamos de devolver o poder ao responsável por este tipo de ação!

O choque de ordem é só mais uma vergonha das milhões em nossa cidade.
não permita que isso continue acontecendo, faça sua parte, vá paras as ruas, se organizem, lute!

 

 

Meu Face : http://www.facebook.com/Vitorsu

Meu Twitter : @euvitorsuarez

Meu e-mail: vitorsuarezc@gmail.com

Confundi.

 

 

Realmente eu devo ter me confundido… vendo as fotos vocês podem perceber que foi uma agressão comum que sofri, sem complicações. Ser agredido é natural.

O fato de eu ter ficado desacordado e ainda assim recebendo chutes e pisadas no rosto, claramente demonstra que eles não tinham a menor intenção de me matar. Acordar e continuar apanhando também não diz nada, não é? Isso tudo imobilizado, mas são só detalhes.

Passar por uma cirurgia de reconstrução facial, colocar 63 parafusos, 2 telas de titanium, 8 placas e enxerto ósseo e bem comum, quase rotineiro, assim como o fato de quase ter ficado com sequelas neurológicas, perder o movimento do olho esquerdo, entre outros.

Agora eu vejo tudo de forma mais clara, o erro foi meu, erro de interpretação, talvez eu estivesse ainda meio tonto, também não é para menos. O fato de ter mudado toda minha vida, sair do lugar onde fui nascido e criado, não sair mais, não poder ver meus amigos, família e namorada em suas casas é só frescura de minha parte. Já parei, peço desculpas a todos que eu causei constrangimento, ou algo que tenha chateado de alguma forma.

Tudo isso aconteceu porque eu atrapalhei uma diversão normal de jovens, como por exemplo agredir um morador de rua. Outra coisa que é super natural são os moradores de rua, pois não ter casa e nem emprego, ou ser tratado como lixo é também natural.

 

Tudo parece natural agora, vejo tudo de forma mais clara.

Brecht e suas ideias distorcidas da vida: “Nada deve parecer natural nada deve parecer impossível de mudar”

 

 

Meu Face : http://www.facebook.com/Vitorsu

Meu Twitter : @euvitorsuarez

Meu e-mail : vitorsuarezc@gmail.com

Fazendo a diferença.

 

 

Boa noite amigos.

Estou pedindo ajuda para quem puder doar uma arte, esta arte será vendida em nosso Bazar Chic do Amor,  tudo é revertido para o projeto. Estamos convidado artistas que topem participar, contribuindo com sua arte! Quem curtir a ideia é só mandar a arte para Taina.trajano@gmail.com .

Eu participo desta ONG chamada ProAmor (Instituto Brasileiro de Proteção e Amparo aos Moradores Ocultos na Rua) já há um bom tempo, nos realizamos um trabalho muito legal resgatando pessoas das ruas, resgatando a dignidade a esperança destas pessoas. Infelizmente muitos não sabem que quem viver na rua, não esta lá por opção. É muito difícil viver em situação de rua, quem nela cai dificilmente consegue sair sozinho, é necessário receber auxílio. Os fatores que levam a queda são diversos: falência, desemprego, vícios, depressão, distúrbios psicológicos. É quase impossível para quem não possui endereço certo arrumar emprego por exemplo. Ninguém emprega quem não possui residência, e, em regra, ninguém se interessa por eles, os escuta, os vê ou os ouve.

Nosso projeto o não é assistencialista, e sim construtivista, investindo no ser humano, e o preparando para voltar a sociedade.

Aradeço a todos, quem não souber criar uma arte, pode pedir para algum amigo que saiba, vamos divulgar galera, vamos fazer a diferença! =)

 

 

Site ProAmor : http://www.proamor.org/

Face ProAmor : http://www.facebook.com/ProAmor

Meu Face : http://www.facebook.com/Vitorsu

Meu Twitter : @euvitorsuarez

Meu e-mail: vitorsuarezc@gmail.com

#justicavitorsuarez

“Meu nome é Vítor Suarez Cunha, tenho 22 anos, e sou estudante de desenho industrial. Em fevereiro deste ano fui espancado quase até a morte, na Ilha do Governador (RJ), quando tentei proteger um morador de rua que estava sendo agredido a chutes por cinco jovens. Sofri 20 fraturas no crânio, coloquei 63 parafusos, oito placas e duas telas de titânio na cabeça, além de ter tido que fazer um enxerto ósseo, tive um braço quebrado.

Há alguns dias os cinco jovens acusados de me espancar conseguiram liberdade. Um deles teve a prisão preventiva revogada, e os outros quatro tiveram a segregação cautelar convertida em medidas alternativas, como a proibição de terem qualquer aproximação física comigo e meus parentes. Com a decisão, eles não serão submetidos a júri popular. Por que, mesmo com vídeos, provas, fotos, e meu corpo sendo a maior prova de todo esse processo, os caras que quase me mataram estão livres? Fico pensando nos casos que não tiveram a sorte de ter repercussão que meu caso teve, pra onde eles vão? Que justiça é essa?

Só pra deixar claro, não tô aqui só pra dizer o que eu sinto, estou aqui pra dizer que até o fim farei de tudo pra que toda essa impunidade acabe de uma vez por todas. E espero que você possa me ajudar assinando essa petição.

Um abraço, Vitor Suarez.”

Esta petição completa hoje 3 dias (05/08), em 3 dias conseguimos quase 30 mil assinaturas. É uma média de 10 mil por dia, estou muito feliz em receber o apoio da sociedade nesta luta contra a injustiça e contra impunidade. Peço a todos que puderem, continuem divulgado via twitter, e-mail, face, ou de qualquer outra forma. Estamos participando de um movimento extremamente democrático que tem como objetivo lutar pelo que é nosso por direito, JUSTIÇA.

Agradeço a TODOS mais uma vez pelo apoio, vamos fazer justiça!

Abraço a todos! =)

LINKS:

Petição : http://www.avaaz.org/po/petition/Justica_para_Vitor_suarez_ja/?cAiLddb

Twitter : @Euvitorsuarez

Rastag : #justicavitorsuarez

Página Facebook : http://www.facebook.com/Vitorsu

E-mail : vitorsuarezc@gmail.com

૪ LUCTUS

 

 

Estou de luto, e não é de hoje. Não estou de luto só por mim, mas por todos nós que formamos um corpo chamado sociedade. Recentemente tive a notícia de que meus agressores estão EM CASA. Eu aqui, longe de tudo e de todos que cresci, longe dos meus amigos e família. Tudo isso me faz pensar nas coisas que aconteceram, e sabe .. Meu caso teve uma repercussão mundial, pessoas de todos os lugares do mundo visitam diariamente meu blog e me mandam mensagens de apoio. O que me faz lembrar daquelas pessoas que passam por coisas piores, que vivem de forma desumana, e não possuem a menor informação pra botar pra fora tudo isso, e fazer com que o mundo saiba de cada problema que vivem. Porque, mesmo com vídeos, provas, fotos, e meu corpo sendo a maior prova de todo esse processo, os caras que quase me mataram estão LIVRES, e penso nos casos que não tiveram a sorte de ter repercussão, pra onde vão ?
Os furos e brechas nas nossas leis são gritantes, leis que possuem mais de 70 anos, diga – se de passagem. LEIS QUE NUNCA FUNCIONARAM.
Só pra deixar claro, não tô aqui só pra dizer o que eu sinto, estou aqui pra dizer que até o fim farei de tudo pra que toda essa impunidade acabe de uma vez por todas.

Nossas leis passam a mão na cabeça de seus filhos errados, enquanto seus bons filhos não podem contar com elas.

Twitter : @EuVitorSuarez

Facebook : http://www.facebook.com/Vitorsu

Email : Vitorsuarezc@gmail.com

 

População de Rua

O Movimento Nacional da População de Rua é formado por homens e mulheres em situação ou trajetória de rua, comprometidos com a luta por uma sociedade mais justa que garanta direitos e a dignidade humana para todos. Esses homens e mulheres, protagonistas de suas histórias, unidos na solidariedade e lealdade, se organizam e mobilizam para conquistas de políticas públicas e transformação social.

Fundado no ano de 2004, o Movimento Nacional da População de Rua tem como bandeiras de luta o resgate da cidadania, a reinserção no mercado de trabalho, habitação, entre outros.

No mês de fevereiro, tive a oportunidade de conhecer o Movimento Nacional de População de Rua. Fui convidado à ir em Belo Horizonte para participar de um seminário sobre população de rua, organizado pela Pastoral da Rua.
Foi muito bom poder conhece tantas pessoas com tantas histórias. Fiquei admirado com a organização de seus projetos, e com a enorme força que tem dentro de cada um deles.

Twitter : @FalaRua

Site : http://www.falarua.org/

Grande abraço a todos.